Pesquisar este blog

terça-feira, junho 09, 2009

Tá bão dimais, suminino: ó nóis na fita travez!


Pessoal do Pessoa: Márcio, Marcel, eu, Marcelo, Ciça, Eudes, Marisa e Marcus. Na primeira fila, André, Maíra e Mathews.

O meu filho caçula, Marcus Pessoa, estudante de Design do Centro de Estudos Superiores da Fucapi (CESF), acabou de abocanhar o 2º lugar no BITEC - 2008, mas eu o considero campeão moral da disputa.

Motivo? A aluna da UEA, Leilane Lamarão, que conquistou o primeiro lugar com o estudo “Desenvolvimento da Castanha do Pará in vitro”, para a Agropecuária Aruanã, teve como orientadora a minha amiga Nádia Mestrinho.

Acontece que a Nádia Mestrinho vem fazendo esses estudos, no seu sítio em Presidente Figueiredo, a mais de cinco anos. Daí, que a Leilane Lamarão apenas “apresentou” um trabalho que já estava praticamente concluído. Simples assim.

O Programa de Iniciação Científica e Tecnológica para Micro e Pequenas Empresas (BITEC) é uma iniciativa de cooperação entre o IEL, o SENAI, o SEBRAE e o CNPq, que tem por objetivo transferir conhecimentos gerados nas instituições de ensino diretamente para o setor produtivo.

Ao Marcus Pessoa, portanto, os parabéns sinceros de um pai troncho de orgulho. Eparrei!

3 comentários:

nizelle disse...

Acontece senhor, que se a Prof. Nadia Mestrinho tivesse este trabalho pronto e confirmado nao me pediria para dar continuidade a ele e nem mesmo para repetir todos os testes a troco de nada! Tenho refeito o protocolo da Leilane e encontrei um resultado significativo, coisa que nem mesmo a embrapa fez ainda. Peco cordialmente mais cuidado com as suas palavras da proxima vez...primeiro converse com quem esta a par do assunto pois publicar mentiras pode ser danoso ao autor das inverdades.

Nizelle Freire,
graduanda do curso de Biologia pela Universidade Federal do Amazonas, Bolsista do Projeto BITEC 2009, dando continuidade a pesquisa com a Castanha-do-Brasil iniciada pela aluna Leilane Lamarao.

Sollarium disse...

Criar e Concretizar idéias, só mesmo possuindo talento. E o Marcus Pessoa provou que isso não lhe falta. Parabéns

leilane disse...

Caro Senhor,
Eh mto riste ver pessoas falando coisas das quais nao sabem..tenho certeza que seu filho deva ter seus meritos ja q foi "vice", contudo,isso nao eh motivo para o senhor AFIRMAR uma suposicao sua...
O meu trabalho com a Castanha, nao foi apenas uma simples "apresentacao", foram 01 ano de testes, utilizando calculos estatisticos,consultando bibliografias, realizando experimentos em laboratorio para nada mais nada menos estabelecer um protocolo de assepsia para clonar castanheiras,especie ameacada de extincao. Experimento este com sucesso, tendo em vista que como bem disse Nizelle Freire, nem mesmo a Embrapa conseguiu..tanto que alcancou o primeiro lugar,certamente toda e qualquer pessoa do meio academico e pesquisadores tambem premiariam este trabalho ao concorrer com uma criacao de embalagens nao acha?
Enfim, tenho certeza da criatividade de seu filho, mas o fato de o mesmo nao ter alcancado o primeiro lugar acredito q nao lhe da o direito de menosprezar um trabalho que foi bastante dificultoso pela natureza de sua complexidade, que somente quem eh pesquisador e conhecedor de experimentos eh quem sabe, e que inclusive certamente causara danos a quem publicou tais inverdades..
Fico mto feliz em saber que o protocolo por mim realizado esta em andamento ainda que por outra bolsista e agradeco a Nizelle quem nao conheco mas que sim, pode opinar a respeito porque tem conhecimento sobre o assunto..mesmo assim q Deus o abencoe e a seu filho...

Leilane N. Lamarao
Engenheira Florestal formada pela UEA-vencedora do premio BITEC 2009 com o trabalho _ Estabelecimento de um protocolo de assepsia para a Regeneracao in vitro de Castanha-do-Brasil