sexta-feira, agosto 13, 2010

Causos de Bambas - Armando Nogueira

Ano 1984. Armando Nogueira – o mais machadiano e emocionante dos cronistas sobre futebol, na sua inesquecível coluna “Na Grande Área”, publicada no JB, e presidente do CEU (Centro Esportivo de Ultraleve) – fazia um voo com o empresário da construção civil Moacyr Gomes de Almeida, que experimentava a emoção pela primeira vez.

O Armando, no maior entusiasmo, subia aos céus, descia à terra, dava rasantes sobre o mar, fazia piques, desenhava curvas sobre os verdes campos da Barra da Tijuca, quase tocava a crista das ondas, as copas das árvores, sobrevoava as construções do Moacyr, em suma, fazia tudo que o ultraleve dava direito.

Num certo momento, quando estava a uns dois metros do chão, o motor pifou, o pequeno avião caiu e virou de cabeça pra baixo.

Os dois, piloto e passageiro, ficaram igualmente de cabeça para baixo, pendurados pelos cintos de segurança.

Comentário do Armando para o assustado companheiro:

– Também tem dessas coisas...

Nenhum comentário: