segunda-feira, fevereiro 21, 2011

Millor Fernandes deixa a CTI


O jornalista, desenhista, dramaturgo e escritor Millôr Fernandes, de 86 anos, recebeu alta do Centro de Terapia Intensiva (CTI), de acordo com informações publicadas em seu perfil no Twitter na última sexta-feira (18).

Millôr está internado há cerca de duas semanas na Clínica São Vicente, na Gávea, Zona Sul do Rio.

O hospital, por meio de sua assessoria de imprensa, não confirma que o escritor teria deixado o CTI, já que familiares pediram para que não sejam fornecidos quaisquer detalhes sobre a internação ou o estado de saúde de Millôr.

A assessoria também não esclarece o motivo de o autor ter dado entrada na clínica.

Atualmente, Millôr mantém um site pessoal em que escreve textos de humor e cartuns, além de reunir seus trabalhos dos últimos 50 anos.

Desde sua internação, o perfil do jornalista no Twitter vem sendo mantido pela equipe de seu site.

No microblog, o escritor possui mais de 288 mil seguidores.


Artista autodidata, começou a colaborar com a revista O Cruzeiro aos 14 anos, conciliando as tarefas de tradutor, jornalista e autor de teatro.

No final dos anos 1960, tornou-se um dos fundadores do jornal O Pasquim, reconhecido por seu papel de oposição ao regime militar.

Escreveu nos anos seguintes diversos tipos de peças e se tornou o principal tradutor das obras de William Shakespeare no país.

Sua mais recente entrada no microblog social data do dia 4 de fevereiro, sexta-feira, quando postou duas atualizações, exemplos de seu humor afiado: “Infelicidade: nascer com talento melódico numa época em que o pessoal só se interessa por percussão” e “Aumento da canalhice é o resultado da má distribuição de renda”.


Millor Fernandes deu entrada no hospital no dia 4 deste mês após sofrer um AVC (acidente vascular cerebral), segundo um amigo do escritor que não quis se identificar.

Completados dez dias de internação, Millôr permanecia em observação, apesar de apresentar um quadro clínico positivo.

De acordo com o amigo, Millôr deixou o coma induzido e está recebendo apenas uma sedação mínima.

“Ele está apresentando respostas boas, mas temos que esperar. Ele ficará em observação. Por enquanto ele está inconsciente e não está conversando”, afirmou.

O amigo negou a informação de que o escritor foi submetido a diálises por conta de complicações renais.

Millôr vive em uma cadeira de rodas há cinco anos.

Apesar da internação, a página do escritor no Twitter (http://twitter.com/millorfernandes) vem sendo atualizada.

As últimas mensagens foram postadas no dia 15 de fevereiro:

“Aviso urgente! Em Brasília ainda há seis deputados e dois senadores sem patrocinadores”

“Nesse ritmo de incompetência as civilizações tropicais vão acabar morrendo de frio”

“Repito um velho conselho, cada vez mais válido, sobretudo pro Congresso: quando alguém gritar Pega Ladrão finge que não é com você”.

“Mutação importante na espécie corruptius burocraticus: o corrupto atual jamais usa colarinho branco.”

“O homem é a medida de todas as coisas. Mas a mulher já está adotando outro sistema de medição.”

“Todos, da equipe do saite, nos sentimos felizes com a boa reação de nosso patrono. Millôr voltará logo.”

Nenhum comentário: