sábado, abril 02, 2011

Mombojó celebra 10 anos de rock fazendo show com Mundo Livre S/A, no Circo Voador


Por Marina Cohen

Parece que foi ontem que aqueles moleques de Recife montaram uma banda de rock com pitadas de maracatu chamada Mombojó. Mas não foi.

Nesta sexta-feira, o grupo completa exatos 10 anos, e, para celebrar, seus músicos fazem dois shows no Rio este fim de semana.

A noite de gala é na própria sexta, quando os cinco pernambucanos tocam no Circo Voador com os conterrâneos do Mundo Livre S/A.

No dia seguinte, os músicos aproveitam a passagem pela cidade e invadem o Teatro Rival ao lado do cantor China, para tocar o repertório do Del Rey.

- Ficamos muito felizes com o convite do Circo, um dos palcos mais importantes do país e que tantas vezes nos recebeu - orgulha-se Felipe S., vocalista do grupo, cujo primeiro ensaio rolou dia 1 de abril de 2001. - Foi nosso marco zero.

Já no sábado, quatro integrantes do Mombojó se unem ao músico China para levar ao Rival a Del Rey, banda que faz versões roqueiras e incendiárias para canções de Roberto Carlos.

Felipe, que nesse projeto paralelo assume a guitarra, diz que o Rio é uma cidade especial para os integrantes do Mombojó.

- Foi uma revista carioca que distribuiu nosso primeiro disco, e o público é sempre muito caloroso. Além disso, temos vontade de fazer parcerias com músicos cariocas.


Este fim de semana, na verdade, abre caminho para mais comemorações.

Ainda em 2011, a banda volta à cidade para três shows consecutivos, durante os quais vai tocar seus três CDs na íntegra.

O Mombojó é considerado líder do chamado pós-manguebeat.

Ao longo de 10 anos, os rapazes lançaram os CDs "Nadadenovo", "Homem-Epsuma" e "Amigo do tempo".

Este último, de 2010, saiu após quatro anos sem inéditas.

Nesse intervalo, o grupo perdeu dois integrantes: o flautista Rafael Torres morreu em 2007 e o violonista Marcelo Campello deixou a banda no ano seguinte.

Nenhum comentário: