quarta-feira, março 21, 2012

Inveja do Tênis



por Tutty Vasques

Devia ser combatido pelas feministas!

Toda vez que Maria Sharapova e Ana Iavanovic entram juntas em quadra, os amantes do tênis perdem inteiramente a compostura.

Nem tanto pelos saiotes, rabos de cavalo, jogo de pernas, suor abundante ou expressões de prazer a cada raquetada.

O que faz a plateia, especialmente a masculina, se desmanchar quando as duas se enfrentam são aqueles gritinhos que, de lado a lado, vão virando gemidos alternados com o passar dos sets.

Aconteceu esta madrugada (horário de Brasília) em partida semifinal do Masters 1000 de Indian Wells.

Não acontecia desde 2008, na final do Australian Open.

Quem venceu numa ou noutra ocasião não faz a mínima diferença, o resultado ideal para quem não perde os confrontos de musas – a russa loura e a sérvia morena – seria o empate, possibilidade que o esporte não considera.



Quando Maria Sharapova e Ana Ivanovic dividem a tela da TV, tem cara casado que até procura assisti-las sozinho para não provocar na patroa o que Freud chamava de “inveja do tênis”.

A coisa fica quase indecente!

Não demora, as lourinhas ucranianas do Femen vão tirar a blusa numa pracinha de Kiev para protestar a respeito.

Nenhum comentário: