Pesquisar este blog

terça-feira, setembro 16, 2014

Nunca discuta com um idiota. Não alimente um troll


Luisão CS
As vezes cai um comentarista de paraquedas no meio de um diálogo ou discussão no site Metamorfose Digital (MDig), que se sente no direito de insultar a todos. Isso está se tornando muito comum. Mas já dizia o grande filósofo alemão Immanuel Kant há mais de 200 anos que: “Não discuta nunca com um idiota, as pessoas podem não notar a diferença”.
Também há uma frase que circula aí pela rede que diz “Nunca discuta com um idiota. Ele o obrigará a baixar seu nível e ali o derrotará com a sua experiência”.
Estas frases engenhosas e esplêndidas nunca perderam sua validade, ao contrário, na Internet estão mais vigente do que nunca.
A Rede proporcionou uma liberdade sem precedentes aos imbecis para que possam demonstrar toda sua estupidez e irritar o resto da humanidade em toda classe de fóruns, blogs e sites.
Pode se dizer que já não há cura para esta estranha doença da qual quem padece não é o doente senão os demais.
O melhor mesmo é que nos vacinemos contra esta praga e a melhor forma de combater um idiota é ignorá-lo.
Quantas vezes já não ocorreu de iniciar um intenso debate – a bons termos – no MDig ou em qualquer outro blog ou fórum e, de repente, irrompe um idiota que, com a inerente falta de capacidade para se expressar, de escutar de forma crítica ou de expor argumentos de forma coerente começa a se comportar como o que seu próprio nome indica?
Os idiotas (agora chamados trolls quando se refere a Internet) são muito fáceis de detectar. Algumas pautas de seu comportamento são:
Ainda que nem sempre seja assim, a maioria das vezes utilizam uma ortografia lamentável.
Às vezes abusam dos emoticons e outras acabam as frases com algum jeito irritante como um risinho ou uma despedida em tom de superioridade.
Creem que são muito inteligentes, o que lhes leva a fazer perguntas que só confirmam sua profunda estupidez. É especialmente patético quando tentam convencer dialeticamente a outrém, mas lhes falta capacidade de expressão e argumentos.
Não atendem a razões nem contestam os argumentos dos demais. São muito teimosos, sempre têm razão e podem ficar horas, dias ou meses falando sobre um mesmo tema totalmente banal uma e outra vez, iniciando uma discussão sem sentido e interminável, para desespero dos outros. O único remédio para isto é ignorar o primeiro comentário para não iniciar a discussão ou, se já é inevitável e começou, deixar que o idiota diga a última palavra e ponto.
Quando se sentem encurralados por sua falta de argumentos, contestam com algo que não tem nada a ver ou com alguma outra estupidez.
Dramatizam quando o Administrador deleta um comentário seu se dizendo injustiçado e perseguido. Existem ainda os tipos que prometem vingança hacker ou o que valha.
Sempre têm que dar a última palavra. Isso para eles é imprescindível.
Todos, um dia ou outro, encontraremos personagens deste tipo na grande rede. Ao se deparar com um, muito cuidado. São perigosos e se levados a sério podem ser prejudiciais para sua saúde.
A melhor forma de combatê-los é ignorá-los.
Não alimente o troll.
De nada serve se esmerar em utilizar todo um arsenal dialético.
São somente patéticos trolls cuja triste existência baseia-se em querer ser o mais inteligentes ante os demais e incomodar todo mundo.
Não lhe dê essa satisfação.
E para terminar, outra grande frase do grande Kant: “O sábio pode mudar de opinião. O néscio, nunca”.

Nenhum comentário: