segunda-feira, julho 13, 2015

Outros motivos pelos quais é bom ser homem


Você não precisa sentir dor para ser pai.

A maioria esmagadora das empregadas domésticas é composta de mulheres, e quase sempre jovens; a maioria esmagadora dos empregados domésticos é composta de gays, e quase sempre velhos.

Seus amigos nunca vão te brindar com aquela chata pergunta: “vocês estão notando algo de novo?”

Os filmes pornôs são feitos quase que exclusivamente para você.

Você pode coçar o saco.

Um arroto seguido de um “desculpe”, se vindo de você, não é tão grave.

Se você encontrar algum outro homem com a mesma roupa numa festa, vocês podem fazer piadas a respeito e ainda se tornarem grandes amigos.

Você tem um relacionamento normal e saudável com a sua mãe.

Você é muito menos ofendido no trânsito.

Não gostar de uma pessoa não exclui uma ida ocasional ao motel.

Rugas nem pés-de-galinha tiram o seu sono.

Ser feio não é tão problemático, pois algumas mulheres não se importam.

Se uma mulher gostosa faz sucesso é quase certo encontrá-la nas páginas da Playboy, daqui a alguns meses.

Você tem total controle sobre as suas glândulas lacrimais.

Quando você vai à feira, não é importunado pelos feirantes.

Você pode urinar na beira de uma estrada sem provocar um engarrafamento monumental no trânsito.

Mesmo que as contas sejam divididas meio a meio, você ainda é o chefe da família.

Seu armário do banheiro tem sempre mais espaço, pois o único creme que você precisa usar é o de barbear.

As suas cuecas são lavadas na intimidade da área de serviço e não expostas no boxe do banheiro.

Suas noites de sono são mais tranquilas, pois as mulheres raramente roncam.

Quando você chega do trabalho pode sentar e relaxar; quando a mulher chega do trabalho, ela tem de fazer o jantar, botar as crianças pra dormir e arrumar a casa.

Se você tem muitas mulheres, você é um garanhão; se uma mulher tem muitos homens, ela é uma puta safada.

Você pode comer uma banana em frente a um canteiro de obras da construção civil.

O mundo é seu.

Nenhum comentário: