terça-feira, fevereiro 16, 2016

Carnaval em Veneza


Por estar aqui no Palazzo Mainardi em Veneza, a Recife italiana, não pude ver a minha querida Mangueira entrar. Mas, logo que soube que a Verde-e-Rosa ganhou, chorei assim mesmo.

Por Agamenon Mendes Pedreira (*)

Finalmente o ano de 2016 vai começar no Brasil. Quer dizer, a partir de segunda-feira. Só assim eu, Agamenon Mendes Pedreira, poderei dar início às minhas atividades de desempregado ocioso. Já desisti de procurar um serviço. Já procurei emprego em tudo que é lugar: debaixo do sofá, atrás da geladeira, no fundo do armário… mas não encontrei nada. É grave a crase!

Vivendo no maior miserê, passando necessidade e sem nenhum “qualquer” para comprar um pedaço de pão, acabei me instalando na porta do Palazzo Mainardi, à beira do Gran Canale, em Veneza, a Recife italiana. Estamos vivendo de favor, eu e minha patroa, a Isaura, numa gôndola 73, enferrujada, que balança mais que o governo da Dilma.

Mas nem tudo é desespero na vida. Um amigo meu empreiteiro arrumou para mim, assim que voltar de Veneza, um “bico” de segurança na festa de aniversário do PT, o Partido da Tranca. O trabalho de segurança no PT é muito diferente e perigoso. Você tem que ficar vigiando os convidados petistas pra que eles não roubem uns ao outros. E, se você pega alguém com a mão na cumbuca, o partido solta uma nota dizendo que você é da imprensa golpista e punguista.

Este ano a comemoração vai ser animada. Vai todo mundo, quer dizer, o Josef Dirceu, o Delcídio Amoral, o João Vaccalhari Neto e o André Verbas avisaram que não vai dar. Estão presos a outros compromissos. Lula também não vai, preferiu descasar em seu sítio de Atibaia (que não é dele). Mas mandou um vídeo pelo zap. No vídeo, Lula declara pela primeira vez que o PT, Partido do Tríplex, tem telhado de vidro, telhado, aliás, que foi um presente da construtora Odecheque.


(*) Agamenon Mendes Pedreira é. Mas quem não é?

Nenhum comentário: