quinta-feira, fevereiro 04, 2016

Meu Virgílio da Divina Comédia Carioca


Por Haroldo Costa

Em dia de sol e azul total, ele estaciona sua nuvenzinha ao pé do Pão de Açúcar e vai a praia.

Como todo carioca.

De preferência, ao lado de alguma certinha, o que no Rio não é difícil.

Só dá certinha.

Em dia de chuva, ele sobe mais um pouco e vai se encontrar com Silas de Oliveira, Paulo da Portela, Ismael Silva e com Natal na cabeceira, improvisam um partido alto.

Mais alto do que nunca.

O resto do ano, fica ali mesmo.

Ancorado em qualquer parte da Guanabara, paquerando a cidade, que também é mulher.

Autor do antológico “Samba do Crioulo Doido”, que foi o melhor caricatura já feita, de compositores de escola de samba, não podia deixar de entrar nesta homenagem, pelo tanto que fez por todos eles.

Seu nome não foi, é Sergio Porto, ou se preferirem, Stanislaw Ponte Preta.

Nenhum comentário: