quarta-feira, março 09, 2016

Computador da Google derrota campeão mundial em jogo de estratégia chinês


Quando o computador da IBM conhecido como Deep Blue venceu o campeão mundial de xadrez Garry Kasparov, em 1997, a humanidade reconheceu o avanço das máquinas em inteligência artificial. Quase 20 anos depois, algo similar voltou a acontecer.

A inteligência artificial da Google chamada AlphaGo foi a vencedora de uma partida histórica de Go, um jogo de tabuleiro chinês que é considerado dificílimo para os padrões artificiais, já que envolve várias camadas de intuição e avaliação.

O derrotado é ninguém menos que Lee Se-dol, um jogador sul-coreano que é considerado o melhor humano na modalidade desde a última década.

A partida demorou cerca de três horas e meia, até que Lee aceitou a derrota e desistiu. E ele fez isso relutando: se vencer o desafio, que consiste em uma melhor de cinco partidas, ele leva para casa um prêmio de US$ 1 milhão.

Anteriormente, o campeão europeu da modalidade já havia sido vencido pelo robô. Veja como ficou o tabuleiro abaixo e note como ele parece mesmo complexo:


“Eu não me arrependo de aceitar o desafio. Eu estou em choque, admito, mas o que está feito já está feito. Apreciei a partida e anseio pela próxima. Acho que falhei no layout de abertura, então se melhorar esse aspecto acho que isso aumenta minhas chances de ganhar”, admitiu o campeão, que se disse surpreso com alguns movimentos imprevisíveis do robô.

O AlphaGo foi desenvolvido na unidade DeepMind da Google e tem muitas outras pretensões além de ser um jogador de tabuleiro.

Em janeiro deste ano, o jogador Fan Hui, atual campeão europeu do jogo, foi derrotado pelo computador.

Embora especialistas apontassem que ainda levaria 10 anos para o AlphaGo estar pronto para derrotar um humano, o software encerrou a partida sem ceder pontos ao adversário, vencendo por 5 a 0.

O software já havia derrotado 494 – de 495 adversários – outros computadores no jogo.

E foram essas vitórias que o possibilitaram vencer o humano: o AlphaGo usou os erros cometidos em embates anteriores como algoritmos para fortalecer sua habilidade no Go.

O jogo de tabuleiro tem regras mais simples que o xadrez, mas é mais versátil: em média, se calcula que o jogador tenha 200 opções por jogada, em comparação com apenas 20, no xadrez.

O Go é jogado em um tabuleiro de 19x19 linhas. Um jogador com 180 pedras brancas e outro com 181 pedras pretas.

O objetivo é ocupar as casas livres do tabuleiro para ganhar território e capturar as pedras do adversário.

Segundo a lenda, o jogo foi criado há três mil anos. Atualmente, o Go é praticado por 40 milhões de pessoas ao redor do mundo.

Nenhum comentário: