sábado, novembro 12, 2011

Solarium Disco Club


Na sexta-feira passada, 4, foi feita a festa de inauguração do espaço privé Solarium Disco Club, em Adrianópolis.

Para ser sócio benemérito do clube é necessário ter morado no bairro da Cachoeirinha ou ter participado da fundação do Bloco do Macacão e/ou do GRES Andanças de Ciganos.

Cada sócio pode levar até dois convidados.

Cerca de 80 pessoas participaram da fuzarca inicial, que contou nas carrapetas com a competência comprovada do DJ Nilson Black Beat.

Irmão caçula de Newton e Nelson, ambos meus amigos de adolescência, e filho do mais famoso leão de chácara da cidade nos anos 70, o gente fina Lira da Caxuxa, o guapo Nilson fez mixagens ao vivo (sim, ele usa discos de vinil) e colocou uma nova roupagem nos velhos hits da era disco que soavam como algo absolutamente original.

Um dos mashups que ele fez, recombinando Secos & Molhados, Paralamas de Sucessos e Metrô, foi simplesmente sensacional.

Recebeu dez, nota dez!


Lá pelas tantas, a estonteante Layana Pampolha, ex-rainha do Carnaval e eterna rainha de bateria do GRES Reino Unido, acompanhada do habilidoso passista Robson, colocaram a mulherada pra dançar aquela antiga coreografia do John Travolta, no filme Saturday Night Fever, arrancando suspiros salerosos do tempo em que éramos todos jovens.

No frigir dos ovos, foram consumidas cerca de 40 caixas de cervejas Brahma e Skol em lata, duas grades de cerveja Antarctica de garrafa, três garrafas de uísque Johnnie Walker Red, 10 caixas de refrigerantes e uma quantidade incalculável de petiscos.

Limitei-me a observar a esbórnia já que o figueiredo estava reclamando muito da noitada anterior no canavial de Manacapuru.

Neste sábado, na residência do Sici Pirangy, no condomínio Sulsalito, ali no Parque Dez, a partir das 17h, o estado maior da nova discoteca se reúne para agendar o próximo evento, que visa arrecadar fundos para a Associação Lar de Maria, que dá apoio físico e psicológico a mulheres mastectomizadas.

Fiquem ligados.

Abaixo, algumas fotos do apronto inaugural.


Sadok Pirangy e sua cunhada Sweda


Arlindo Jorge e Beth Mubarac


Mário Dantas e Zeca Boy


Wolney, Sara Pirangy e Claudete


Anselmo Chíxaro, Led Santos e Valdronil


Edlúcio Castro e Sadok Pirangy


Michelle, Paula Maciel, Graça e Jô


Minha filha, a jornalista Maíra, e esse vosso escriba discutindo jornalismo literário


Sici Pirangy e Manuel Augusto


Meu ex-parceiro de vendas de gibis na feira livre da Cachoeirinha, o advogado Val Wilkens


Marina e Áureo Petita


Abelardo Belo, Iêda e Amaury, o homem da jiquitaia elétrica


Mestre Pinheiro e Sara Pirangy


Simas Pessoa, vulgo DJ Careca Selvagem


Antídio Weil, Zeca Boy e Manuel Augusto, o trio de atacantes do campeão moral Atlântica


Rafael, Maria Eneida, eu, Gilmara, Ana Rita e o gaúcho Leopoldo Moura, todos professores da UEA


Mayara, Angélica e Sônia


A galera se jogando na pista


Proprietária do espaço Solarium, Selane Pessoa (de tamanco azul) também caiu na gandaia


De camiseta branca, Graça Câmara, ex-campeã de dança da Boate dos Ingleses, mostrou que ainda conhece do babado


Eu, Layana, Robson e Cristina


O grande chefe de cozinha Nelsão, responsável por uma inigualável sopa de tartaruga de se tirar o chapéu


Wolney, Sara, Ruth Pirangy e Claudete metendo o pé no balde

Nenhum comentário: