Pesquisar este blog

terça-feira, outubro 19, 2010

Causos de Bambas - Sebastião Nery

Não há nada mais desesperador que noite de autógrafos para o autor do livro a ser lançado.

Na hora da dedicatória, esquece-se até de nome de filho, de mãe, de pai, de parente próximo, o que dirá de amigo.

O deputado Sebastião Nery, em campanha eleitoral, lançava livro na Cinelândia e naturalmente sua assinatura era muito disputada por correligionários, eleitores, amigos velhos e novos e o povo em geral.

Durante a provação, a memória massacrada, surge-lhe na frente um cavalheiro tonitruante, grandalhão, acompanhado de mulher e filhos e, em voz alta, desafia:

– Se não me disser meu nome, perde meu voto e destes todos aqui!

A vida é muito misteriosa.

No tumulto indescritível da grande esplanada da Cinelândia, abriu-se uma clareira de luz nas bilhões de lembranças do Nery e emergiu, cristalino, o nome do homem:

– Claro que sei! Hélio Gábolo Pinto Coelho, meu dirigente sindical predileto e ainda por cima baiano!

Cinco votos.

Ainda Sebastião Nery, ainda a mesma noite, ainda a Cinelândia.

Uma das compradoras do livro, moça desconhecida, apresentou-se para o autógrafo.

– Qual o seu nome, minha filha? – perguntou o escritor.

– Michelle.

Parece que se arrependeu, pois curvou-se e sussurou no ouvido de Nery:

– Olha, Michelle é nome de guerra. Eu me chamo mesmo é Sebastiana.

Dedicatória:

“Querida Michelle. Ajude seu xará.”

2 comentários:

Karla disse...

Bom dia.
Fazendo uma persquisa, li em um post do seu blog falando sobre o Caso Delmo. Como faço para ter um contato seu para saber mais informações sobre o livro?

Ramon Oliveira... disse...

olá Simão Pessoa gostei muito de teu blog de temas diversificados. não sigo porque não têm espaço de seguidores, mas vou acompanhar (agora que encontrei o blog)constantemente!

agradeço pelo livro que produzistes sobre Rock,"uma compilação de vários outros críticos emendadas por você". Sou um leitor do dito livro, e admiro principalmente pela autoria amazonenese que ele têm ( a tua história pessoal sobre a relação com o rock aqui no amazonas) fora o material sobre lou reed e velvet, jimi hendrix, pink floid, frank zapa...infinitos do rock!

empatia e até!